segunda-feira, 6 de outubro de 2008

De quem eu sou?

[Há alguns dias atrás estava eu a comentar uma poesia no blog pequena aprendiz, cuja última frase terminava com "são essas coisas que me fazem tua"...]

Fiquei ruminando uma resposta, eis o que saiu:


Seria eu, sua? Não! Porque ser é inerente à existência e independe da vontade do indivíduo. Se o fosse não haveria vontade, nem personalidade. Eu seria um reflexo, como uma sombra, produto da física, que só existe em função do outro... E te amar seria narcisismo...

Te amo, mas não sou sua.

Sou minha, da alma que suspira dentro de mim. Sou minha e amo você, o que faz do nosso amor algo ainda mais belo! Porque no fim das contas, com tudo o que passamos, com tudo o que rimos e choramos juntos... após 12 anos de um relacionamento coeso, sem idas e vindas... permanecemos juntos porque viver ao seu lado me faz uma pessoa melhor a cada dia, superar o insuperável.

Te amo, com toda intensidade da minha alma, mas não sou sua. Porque, para mim, amar você é uma questão de desejo, de querer estar ao seu lado... minha opção, e não a falta dela. E te amar por escolha só faz revelar o quanto é sublime viver ao seu lado.

[ao meu grande amor, 
que neste momento dormita sem saber dessas doces palavras]

.
Comentários
51 Comentários

51 comentários :

30 e poucos anos. disse...

nossa ... que amor mais bonito e sincero ... " não sou sua " ... para alguns pode ser dureza nas palavras mas eu acredito que seja ótimo separar o ser do ter.
Vc pode TER amor, TER carinho, TER respeito mas não precisa ser do outro ... doar-se não é anular.

GUILHERME PIÃO disse...

É isto ai, amor próprio em primeiro lugar.
Abraços

James Bond disse...

é a vida não? e qdo acaba conseguindo o que quer vai se apaixonar por outro e dizer: "te amo, mas não sou suuuaaa"

Anônimo disse...

Com certeza, valorize-se ame-se acima de tudo, muito massa.

tenha uma ótima noite e uma ótima terça

www.blogdorubinho.cjb.net

Joice Nunes disse...

amei o texto, as idéias e a forma.
abraço

Hugo Bessa disse...

perfeito o q vc escreveu.
concordo plenamente.
abraço

http://episodiosemserie.blogspot.com

Bellon disse...

já fui de alguém. esquecia de mim, não vivia e achava tudo ótimo.
Um dia, muito tempo depois dessa pessoa, descobri um outro alguém que fez eu ser minha. E, até hoje, não descobri nada melhor que me possuir. Sou minha, mas amo-o. E quero que continue assim enquanto for possível.

Luciana disse...

Nossa, adorei suas palavras. Muito bonita essa maneira de pensar... Para amar não precisamos abandonar nosso eu...Parabéns, pelo blog e pela maneira de pensar...

abs

http://curiososecia.blogspot.com/

†YaGo-SaN† disse...

é o amor! xD
abraços!

www.facetasdemim.blogpsot.com

HoneyBee disse...

lembrei da música dos tribalistas:

"eu sou de ninguém, sou de todo mundo e todo mundo é meu também..."

estou mais para isso do que para ser minha ou de alguém.

rosangela disse...

Tb já pensei que amar teria que viver a vida do outro, mas a vida ensina pois a pessoa que ficar ao meu lado de que gostar de mim e não do seu reflexo, tem que me admirar, repeitar as minhas opiniõs.. etc..etc..
Afinal eu sou uma pessoa unica, com qualidades e defeitos, personalidade propria.. e foi isso que descobrir .. a pessoa quer que eu continue sendo eu mesma .. e não sombra ..

Linda a sua declaração.. e parabéns.. afinal nos dias de hj com tanta individualidade 12 anos juntos não é pra qualquer um ..

Bjs .. tenha um ótimo dia!!

pink disse...

tem amo mais nao so sua :D legal

Karla Hack disse...

Concordo!
Ser de niguém é ser seu mesmo!
Não há como amar e aproveitar todo o encanto que o mundo pode oferecer sem ter o amor-próprio..
Nunca fiu nem nuca vou ser de alguém além de mim e minha!

;D

bjus

Nina Ferreira disse...

Como diria o meu sábio e além disso, lindo, John Lennon: O amor verdadeiro não é aquele que permanece contigo todo o tempo para sempre. Mas aquele que parte, mas sempre volta e te faz feliz como nunca na vida.
Não, exatamente com essas palavras. Mas, foi isso que ele quis dizer.

Esteja bem, querida Ellen.
Um forte abraço.

rosangela disse...

Olha eu de novo marcando presença .. rsrsr

bjs..

Natalia Régia disse...

Lindo o seu amor e a clareza de como você enxerga esse sentimento..
as vezes confundimos amor com posse, isso acaba maculando um sentimento tão bonito..
"..te amar seria narcisismo."
amei!
beijos

April O'nil disse...

perfeito, um duplo amor mpor si e pelo companheiro. profundo e simples, adorei.
Parabéns pelo blog!!!

30 e poucos anos. disse...

somando seus 2 logins diferentes vc é a top comentarista.

DuDu Magalhães disse...

Interessante tua 'visão' do seu amor...

diferente. Gostei!

luiz scalercio disse...

bellissimo texto prbns seu blog.
http://moemaemdebate.blogspot.com

Renata disse...

Concordo!
Mas a linguagem romântica e babona e cheia dessas coisas.
Esse mesmo tipo de pensamento pode se aplicar em coisas do tipo "só penso em você" e blablá... Nossa, me deu até idéia de post pro blog, mas pode ficar tranquila que é sobre uma perspectiva bem diferente! ahaha

Bjocas

Mikael Ferreira disse...

beem legaal o teu texto
o amor é uma coisa muito pessoal, então se ele é meu eu faço dele o que eu quiser, ou eu fico com ele só pra mim, ou eu distribuio pra todos.

Edu França disse...

Tem esse lance mesmo, ser de alguém implica em propriedade e propriedade não é amor, quem "é de" perdeu a vontade e autonomia de si faz tempo... eu gosto do que é dado, do que me é dado por vontade absolutamente sóbria e incontível!

Danilo disse...

Sou minha e amo você, o que faz do nosso amor algo ainda mais belo!

que texto lindo, que frase tocante. Muito bom, adorei. Fiquei com vaontade de escrever a versão masculina, posso?

Beijos

Janaína Moraes disse...

Se me permite.
Tenho dois apontamentos a fazer: claro que não somos de ninguem, pois não fomos encontrados em uma parteleira com um cartãozinho com um preço.
Mas tbm nao somos de nós mesmos, pois assim, de certa forma deixariamos de existir para os outros.
Somos seres que para existir precisamos ser sem donos, sem regras.


Passa no Estórias.

Thaise . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thaise . disse...

Poxa foi muito muito bom ter vindo aqui no seu blog,como você ecreve bem!esse texto ta perfeito todos deveriam amar assim.
Irei me inspirar no seu amor,lindo
amo por que quero e desejo,otimo

Estou devorando todos os seus textos.

beijos

Fabio disse...

muito lindo...

Net Esportes disse...

doces palavras mesmo e muito sincera, como sempre são os belos textos por aqui !!

PequenAprendiz disse...

Sabe Ellen, uma das grandes alegrias de quem está na blogsfera é ver que o que escreve de alguma maneira toca alguém, e eu fico muito feliz que tenha sido uma pessoa sensível como você.
Que linda declaração de amor! Me deixou com lágrimas nos olhos, e me fez pensar que estás certa. Não tinha observado por esse ângulo o "ser" de outro.
Parabéns pelo post, mesmo.
Te desejo vida longa nesse meio maluco que a gente vive.
Um beijo Srta.

http://pequen4prendiz.blogspot.com/

Liberdade Sagrada disse...

seja antes de tudo sua .....


Nos enxergar no outro é o sublime do amor....


Alguns chamam isto de conveniência...


Terei que procurar por uma coveniência...



abraço!

Mariana disse...

Adorei seu post!!
Exatamente isso, amar não é ter posse sobre o amado...

Beijo

Raciocínio Louco disse...

se puder entrar lá e tentar resolver o problema de raciocínio do dia 06/10.

A resposta posto amanhã.
Agradeço.

Luly disse...

Seu amor-próprio é imbatível, tanto quanto o seu amor por "ele".

Sinceridade total. Gostei disso!

http://rosas-inglesas.blogspot.com/

Danilo Cruz disse...

Já são 5 vezes que venho aqui, e gostei de todos os textos que li. Meus, sinceros, parabéns.

Pedro Pyratero disse...

OMG, seu blog eh uma merda!

Raciocínio Louco disse...

Olá Ellen,
Amanhã posto a resposta do Detetive Marrone ;)
obrigado pela visita.

Euzer Lopes disse...

Foi simplesmente perfeito...
Conseguiu deixar claro que a felicidade não depende de ninguém. Apenas de nós mesmos. E para isso temos de ter consciência que somos, para nós, a pessoa mais importante que existe.
Se quisermos ser felizes ao lado de alguém, que sejamos felizes em ter-nos conosco mesmo.

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Breguinha né? Mas azar, não isso q impede um Peninha da vida de ser aclamado pelas multidões, ganhar dinheiro, e achar q é bom artista...

Chris disse...

você sempre me fazendo pensar sobre mim mesma com suas palavras...
"ser é inerente à existência e independe da vontade do indivíduo. Se o fosse não haveria vontade, nem personalidade. Eu seria um reflexo, como uma sombra, produto da física, que só existe em função do outro..."

Eu já fui... e não quero mais ser...

Didi disse...

Muito bonito mesmo e no momento como eu estou, caiu me bem mesmo.

João Vitor disse...

Uma coisa, sempre relativa, o amor!
nossa eu amo uma pessoa, que não me ama! afs você me deu uma ideia para meu proximo poste ;]
gostei do seu blog!
abraços

http://joaovitors.blogspot.com/

bob.loco Ah ViDa Eh lOcA mAnO!!! disse...

muito bom
o texto
parabens

legal a resposta :D

Márcio Ribeiro disse...

O amor percorre uma linha ténue entre o sentimento de posse e a liberdade. Muitas vezes, por tentar ser o "dono" de alguém, acaba afugentando o amor. Mas amar é assim, é intenso, passional e as vezes, irracional.

http://comideiaseideais.blogspot.com

30 e poucos anos. disse...

Passando para desejar um ótimo dia.

Raciocínio Louco disse...

Olá Ellen,
Se outra pessoa não fosse tão preciso na resposta, daria a você os parabéns.

Chegou quase lá.

Atualizei a resposta do Detetive Marrone, entra lá pra conferir

Grande abraço

Rafael Portillo disse...

Vou lhe confessar que não gostei de muitos de seus textos, principalmente o que soam como poemas.

entretanto, alguns textos seus, onde você filosofa com suas palavras "mais diretas" são tão interessantes, que quero assinar seu feed e observar seu modo de escrever.

Boa Sorte!

http://www.teiacast.com.br/

Rafael disse...

Nossa que textooo lindooooo..muito tocante e singelo....ADOREI DEMAIS..TA DE PARABÉNS!!!!..

Obrigado pelo comentario sobre minha crônica "creme rinse" ..fico feliz que tenha apreciado heheh..
grande beijo...e continue escrevendo!
algunstrintaanos.blogspot.com

Débora disse...

LINDO, se todos pensassem assim, o sentimento de posse acaba com as relações...
Li um texto seu no blog 30 e poucos anos, adorei seu estil de escrever, estou torcendo para que seu livro seja publicado. parabéns!

luis bueno disse...

Lindo.

Dário Souza disse...

Depois de 12 anos com certeza há uma grande parceria entre voces dois.

Sejam bem-vindos ao facetas!

................TODOS OS TEXTOS DESSE BLOG SÃO AUTORAIS............

Resolvi utilizar este espaço para divulgação de trechos de alguns trabalhos meus... Espero que vocês apreciem. Críticas e comentários serão muito bem-vindos, sobretudo críticas!

Se você já leu o texto acima não fique tímido: fique à vontade para comentar em outras postagens!