terça-feira, 16 de setembro de 2008

Prisão a céu aberto

Já fui prisioneira do medo, da minha ânsia, da minha ansiedade. Já fui escrava da solidão, a necessidade de companhia e atenção em contraste com o que ousei chamar originalidade.

Escrava de quase tudo o que condenei, o falso, o cínico, o pensamento coletivo querendo determinar em e por mim o que é bom, o que é certo. Escrava da beleza [ou da idéia que faço do que venha a ser belo] por mais que a vaidade o tenha negado. Escrava do amor quando o fiz mais forte do que a minha liberdade de não-amar. Escrava de toda ideologia: a esperança adormeceu minha revolta, a bondade fez de mim um animal domesticado, a crença atribuiu ao místico o poder que carrego em mim de transformar o mundo.

Desafiei-me a libertar-me de tudo o que me prende e o mais difícil tem sido ignorar a verdade, a razão e a minha própria vaidade. O caminho está sendo longo mas não sou daquelas que desiste fácil. Já consegui me libertar de outras algemas e ainda hei de me olhar no espelho e ver o reflexo de uma pessoa livre. Autêntica, de fato.

Porque já percebi: fomentar a vaidade alheia é uma forma pacífica de manipulação. Mas pior do que ser manipulado é ignorar que a manipulação exista. Talvez, só de reconhecer isso eu já tenha dado um passo [inicial e decisivo] para longe da minha própria inércia.

outro adendo:
minha pior prisão?
aquela onde a porta sempre esteve aberta
mas eu nunca fui capaz de atravessá-la...
minha pior liberdade?
um mundo de portas abertas
onde não me reste nada além do que seguir adiante.

17/09/2008
Comentários
23 Comentários

23 comentários :

Anelise disse...

Acredito que a maior prisão que existe no mundo é aquela em que não queremos nos libertar, pois a comodidade toma conta de nosso corpo e até mesmo de nossa alma.

Bjinhos.
http://aneliseschinaider.blogspot.com/

HoneyBee disse...

eu sou escrava de tantas coisas que não consigo listá-las. Quem nunca foi escravo de si mesmo, que atire a primeira pedra.

Lu disse...

Morena,

Adorei!
Estive pensando ...
Perceber-se manipulado é realmente assustador! A reflexão é necessário ao ser e sábio é aquele que o usa em benefício próprio!
Que bom que o diálogo com sua consciência permanece! É a auto-reflexão que nos torna seres melhores.
É isso aí... livre-se da vaidade!
Nós somos mais que corpos trajados e ambulantes!
beijocas

*.*Allegr!a*.* disse...

Eu sinceramente me surpreendo com a qualidade, e a leveza dos seus textos quando na verdade os assuntos são tão densos.
Gosto de quem foge do senso comum.
Adoro teu espaço!

Beijo

*.*Allegr!a*.* disse...

POsto de gasolina vai além do óbvio...
Entender o que não é dito faz a diferença!
Acredite!
Previsíveis serão apenas os nossos leitores...

Beijo

*.*Allegr!a*.* disse...

A vaidade é um veneno tão nosso não é?
Pra livramo-nos dela teríamos que reaprender nosso valor.
E todos os dias caímos e tentação, seguimos tentando livrar-nos do MAL...
Somos presas em nossas idéias.
A liberdade sua me parece ser bem maior quando afirmas que sabe dos perigos de tua vaidade.
Aniquilar uma opção pode nos deixar com um hiato!
Conviver com ela, pode nos fortalecer ainda mais.

Beijos Moça...

Volto sempre!

HoneyBee disse...

Em nome da vaidade, hoje farei compras, acorrentando ainda mais a minha alma à prisão do ego. rs

Daniele V. disse...

Tb jah apanhei muito nessa vida pra perceber que medo, orgulho e demais nao levam a nada.

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Todos nés de certa forma, somos prisioneiro de algo ou alguém.
Esse texto me fez lembrar de um trecho de um poema do livro "O Louco" de Khalil Gilbran.
"E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: a liberdade da solidão e a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós."

Esse é o meu autor preferido!!!

All3X disse...

Muito bom Ellen, o texto foi ótimo. Todos nós temos algo que nos aprisiona, que nos faz dependentes de sua presença. Mas nem sempre isso é ruim, podemos ser livres mesmo tendo um elo de ligação com algo ou alguém.
Valeu

- Thais disse...

Eu vivo presa a muitas, muitas coisas. Esses textos são uma chave para tirar uma ou outra algema.
obrigada.

30 e poucos anos. disse...

Corra da mente coletiva ... ela te aprisiona, te encurrala ... quem vive em função de idéias pré concebidas não tem EU interior forte ... tenha coragem

rosangela a disse...

todos tem a sua acho que até faz parte da personalidade .. claro que tudo na vida quando é d+ não se torna bom .. e tb quando é de menos..

abç..

Ane disse...

A pior prisão é a que a mídia impõe!

Nós temos a opção de escolha entre sermos livres dela ou não! =]

Fabio disse...

mto bom! adorei!!!

Viviane Righi disse...

Prisão sem muros, sem grades... é onde me sinto amarrada ao pensar numa determinada pessoa, que me faz sentir mal mas não posso deixar de tê-la próxima a mim, mesmo que superficialmente, com uma certa obrigação... laços de família, entende? Essa prisão sem muros acaba comigo, pois não posso ao menos me manifestar em relação a isso, com essa pessoa. Um dia tentarei uma maneira de arrancar essas amarras de mim. (isso deixou de ser um comentário para ser um desabafo!!!! Obrigada!)

Abraços!

HoneyBee disse...

Me livrarei de uma prisão na quarta feira: A prisão do trabalho assalariado! =)

Vou ficar uma semana inteira sem falar contigo, flor!

Jonatas Fróes disse...

Todos criamos nossas próprias prisões no decorrer da vida, é meio inevitável. Mas é bom quando percebemos isso a tempo de buscarmos nossa liberdade ^^

;*

Musikaholic

Karina disse...

"Escrava do amor quando o fiz mais forte do que a minha liberdade de não-amar."

Muito bonito isso. Nunca tinha visto por esse lado. E sempre fui prisioneira do amor compulsivo...

beijos!!

Inutilidades disse...

O texto é excelente.Bem profundo.Todos temos nossas prisões.Porém,devemos nos libertar daquelas que nos fazem mal.

douglasfert disse...

Bom texto. Bom blog...

Sempre nos julgamos seres livres. Livres? O que é a liberdade entre tantas obrigações que temos, tantos conceitos que criamos e inúmeros paradigmas que nos aprizonam?

Tolos são os que acham que não são influenciados (por pessoas, ideologias, {pré}conceitos....) Estas coisas de fato não determinam nossas ações, mas influenciam SIM em nossos atos.

Parabéns pelo Blog.

Bjus e abrss...

Evan The Scarlet Angel disse...

Muito bom o texto,como sempre né rs

Mas uma das maiores prisões é quando fazemos de tudo apra ser o que as outras pessoas desejam

greatdj disse...

Sempre estamos presos a algo, nunca conseguimos a total liberdade, seja por algo físico ou até mesmo moral.
Ninguém sai de casa sem olhar se o cabelo tá arrumado ou se o celular está no bolso.
Estamos presos ao mundo.

Sejam bem-vindos ao facetas!

................TODOS OS TEXTOS DESSE BLOG SÃO AUTORAIS............

Resolvi utilizar este espaço para divulgação de trechos de alguns trabalhos meus... Espero que vocês apreciem. Críticas e comentários serão muito bem-vindos, sobretudo críticas!

Se você já leu o texto acima não fique tímido: fique à vontade para comentar em outras postagens!